Estamos contratando: Conheça nossas vagas.

Blog

A digitalização de contratos imobiliários é uma tendência que está ganhando o mundo

digitalização de contratos imobiliários
Negócios / Tecnologia

A digitalização de contratos imobiliários é uma tendência que está ganhando o mundo

A digitalização de contratos imobiliários é uma das soluções que as empresas que trabalham com imóveis implementaram, ou deveriam implementar, para melhorar a competitividade do negócio. Pois se trata de reduzir custos e tornar os processos mais enxutos. 

Tudo começa na gestão imobiliária

Toda empresa precisa criar práticas que a possibilite crescer e conquistar seu espaço no mercado de forma sustentável. É isso que vai garantir um negócio saudável no longo prazo, um melhor aproveitamento dos momentos promissores e uma maior segurança em períodos de crise. Uma boa gestão é o que vai proteger a empresa das instabilidades do mercado.   

A eficiência na gestão imobiliária garante a estrutura financeira e zela por uma carteira de clientes ativa e uma equipe de colaboradores motivada e engajada. Isso é essencial para superar períodos de crise.

Já há algum tempo, as imobiliárias têm feito investimentos na adaptação para o ambiente online. Isso pode ser visto em sites de classificados e no uso de outras ferramentas, que permitem alcançar um maior número de pessoas com possível interesse em conhecer e adquirir uma casa ou apartamento. 

Assinatura eletrônica de contratos

Vamos falar agora de uma das principais ferramentas para digitalização de contratos imobiliários, a assinatura eletrônica de documentos. Sim, com ela, muito tempo é economizado para a negociação de imóveis, seja para alugar ou seja para vender. 

Com a assinatura eletrônica tornou-se desnecessário a ida do cliente até a sede da imobiliária para assinar seu contrato de locação ou compra e venda de imóveis. É tudo feito eletronicamente e de forma muito simples. O contrato é enviado ao signatário que o assina por e-mail ou SMS. Para isto, basta inserir o Token de segurança.

A assinatura eletrônica tem validade jurídica e cumpre uma série de medidas de segurança, para garantir a integridade do documento. Assim, um algoritmo, o Hashing, mantém o documento estritamente como foi assinado, não é possível mudá-lo após as assinaturas. Outros registros, como data, hora, identificação e autenticação dos signatários, são usados para que não haja qualquer perigo de fraude. Ou seja, o documento está devidamente protegido contra adulterações. 

A automação de contratos imobiliários

Outra solução para digitalização de contratos imobiliários é o Fluxia. Trata-se do módulo de automação e gestão de contratos, da Clicksign. Com ele, as imobiliárias podem automatizar todo o processo de criação, assinatura e armazenamento dos contratos de locação, compra e venda de imóveis. Essencial 

Sua utilização é muito simples. Apenas como um exemplo, vamos descrever uma situação em que é feito o aluguel de um imóvel: após a decisão de qual o imóvel o cliente quer, a empresa envia um formulário com os campos variáveis do contrato para o locatário preencher. Feito isto, a empresa finaliza o documento e o envia novamente para seu cliente, que agora vai assiná-lo eletronicamente. Pronto. Todo o processo é feito online, através de e-mail, SMS ou WhatsApp, do início da criação do contrato, até o seu armazenamento.

Claro que se tiver outras ferramentas digitais, a digitalização dos contratos imobiliários será mais completa. Assim, tudo vai começar na procura pelo imóvel. O cliente vai procurar o apartamento desejado em sites especializados. Através de filtros, ele vai buscar exatamente o local que planeja morar. Depois, por meio de fotos e vídeos vai conhecer o apartamento. Muitas pessoas gostam ainda de fazer ao menos uma visita ao local. Tendo conferido o imóvel, passa-se para as etapas de criação e assinatura dos contratos, como dito acima. 

Esse processo é muito comum nos EUA

Nos EUA a assinatura eletrônica em contratos de imóveis já é algo comum. O publicitário brasileiro, Bruno Zordan, que vive em Chicago, já morou em 3 apartamentos alugados e diz que, em todos, o procedimento para fechar os contratos foi via assinatura eletrônica. “Para mim foi muito fácil e é uma ‘mão na roda’ você não ter que ir em algum lugar para assinar um contrato, ainda mais agora com o coronavírus”, afirmou o publicitário.

Zordan, recentemente, deixou de morar de aluguel e comprou um imóvel em Chicago e, neste caso, apesar de ter que fazer um procedimento diferente, também usou a assinatura eletrônica. O publicitário disse, “eu usei a assinatura eletrônica para fazer a proposta para pessoa que eu estava comprando, até quase o último passo, desde assinaturas de documentos com financiadora, até com advogado. Todo esse processo eu fiz eletronicamente e uma vez que estava tudo aprovado, tudo finalizado, aí sim eu tive que ir ao local e assinar pessoalmente.”

Essas novas formas de se fazer a gestão e a digitalização de contratos imobiliários está, pouco a pouco, conquistando o mundo, pois são modos mais fáceis, mais simples e mais ágeis de se trabalhar. E isso vale para todas as etapas e todos os agentes do negócio.  

Assine nossa News e saiba mais!

newsletter-blog-do-fluxia

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *