Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

8 tipos de seguros que você deve considerar

tipos-de-seguros-cover
Tecnologia e Negócios

8 tipos de seguros que você deve considerar

O setor de seguros se tornou um grande negócio no decorrer dos últimos anos. O reconhecimento da expansão desse segmento é notória, já que ele também contribui de maneira significativa para a economia – tendo um enorme impacto sobre como as empresas evoluem, consomem e o mundo avança. 

Em um contexto global, o mercado mundial de seguros pode chegar a US$ 7 trilhões em 2022 em termos nominais, segundo o último estudo Sigma do Swiss Re Institute, publicado na última quarta-feira (13/07/22). 

No entanto, em âmbito nacional, esse mesmo estudo indica que o Brasil está em 17° lugar no ranking mundial, isso se dá pela combinação de uma economia global em desaceleração acentuada e uma inflação global alta de várias décadas.

Além disso, os diversos tipos securitários existentes contribuem ativamente para o PIB de uma nação e, embora possa ser algo que nem todo mundo compreenda, eles são cruciais para resguardar o patrimônio de um indivíduo.

Podemos ver, na prática, como essa indústria nos dá respaldo em momentos cruciais, protegendo-nos custos inesperados, como despesas médicas e eventos inesperados.

Dito isso, neste artigo mostraremos o crescimento do setor, a sua importância em nossas vidas e suas possibilidades de aplicação no nosso dia a dia.

O crescimento do setor de seguros

Com relação aos últimos anos, algo tem mudado nos mais diversos mercados e com o setor de seguros não seria diferente. Estamos falando um longo período imersos em uma pandemia global, porém com atual doses e momentos de esperança.

O universo securitário tem ido contra os impactos que essa situação exerceu sobre a economia, pois, ainda que houvesse redução de renda, índices elevados de desemprego, aumento da inflação e até mesmo uma retração no PIB, o setor tem conseguido prosperar. 

Evidentemente, essas condições impactaram o mercado, mas foi através delas e da capacidade de adaptação das seguradoras que ocorreu um “boom” nessa indústria.

Em um contexto social, o cenário pandêmico mostrou o quão vulnerável somos e deixou notório o sentimento de necessidade de proteção em todas as vertentes. Dessa forma, fazendo com que o público alvo desse setor ficasse mais criterioso e analítico, gerou-se uma gama de possibilidades de serviços e de novas startups.

De várias maneiras, as companhias de seguros contribuem para a força e vitalidade da economia, sendo um exemplo disso as receitas impulsionadas pela inovação que estão prontas para aumentar as receitas tradicionais em muitas linhas de produtos. 

Para entender melhor sobre essa importância econômica, é necessário entender como é o mercado de seguros no Brasil.  Segundo uma pesquisa, realizada em fevereiro de 2022, pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), o setor está em crescimento e arrecadou cerca de R$52,78 bilhões no primeiro bimestre deste ano.

Já em âmbito geral, de acordo com a pesquisa da Accenture, Inovar para resiliência e novas receitas de seguros, a indústria global de seguros crescerá US$ 1,4 trilhão entre 2020 e 2025. 

Apesar das preocupações persistentes sobre o cenário atual, a maioria das seguradoras espera um aumento significativo neste ano. Esse otimismo se dá pela recuperação acelerada do setor e pela implementação de tecnologia digital. De acordo com um estudo feito pela Deloitte Insights a demanda por seguros está aquecida e deverá continuar aumentando em todo o mundo.

Crédito: Deloitte Insights

Alguns desafios estão vigentes nesse setor, eles variam de obstáculos econômicos ao comportamento social, e para diminuir essas questões as seguradoras precisam inovar. Sendo esse movimento propício para o surgimento de uma grande demanda de Insurtechs – startups de seguros, que se concentram em simplificar os processos de automação, em fornecer serviços personalizados e principalmente em levar a uma melhor experiência para o cliente.

Um pouco sobre Insurtechs…

Com o objetivo de cativar e atrair os clientes, a maioria das Insurtechs atuam conectando as seguradoras, a tecnologia e o consumidor através de plataformas digitais, como sites e aplicativos. Normalmente, essas startups usam de inteligência artificial e machine learning, através da inovação para pequenos e médios negócios, para melhorar a sua aproximação com o público.

No cenário nacional, segundo a pesquisa do Statista, o Brasil vem percebendo e reconhecendo as vantagens da inclusão delas na transformação do setor. Isso é perceptível através do aumento de mais de 400% de startups de InsurTech no país ao longo da última década, dessa forma também é possível afirmar que  o Brasil abriga a maioria das empresas de insurtech da América Latina.

Em suma, com o grande giro financeiro feito pelas Insurtechs nacionais o mercado reconhece o potencial da indústria brasileira de seguros e isso contribui para o aumento de investidores no setor e nas possibilidades de crescimento mercadológico. 

Tipos de seguros que você precisa conhecer

A indústria de seguros engloba diversos aspectos que afetam a vida moderna, desde perdas materiais, morte e invalidez, desemprego e até mesmo referentes  a desastres naturais. Você deve ter conhecido alguém que precisou desse recurso em algum momento da vida.

O respaldo se tem quando utiliza-se esse tipo de serviço, faz com que o setor tenha uma grande importância  na vida cotidiana da sociedade, pois é através dele que os indivíduos têm proteção em momentos de crise e adversidades. Entender sobre esse mercado nos possibilita ter mais segurança, por isso aqui estão alguns tipos de seguros que você precisa conhecer (ou se aprofundar):

  1. Seguro de saúde:

Esse tipo de seguro engloba despesas de saúde esperadas e inesperadas e é feito através de um contrato entre seguradoras e segurados com um acordo de totalidade de custos ou de parcialidade do mesmo.

Além de abranger despesas, ele costuma incluir visitas, medicamentos, estadias de emergência e até mesmo cirurgias, que em outros casos trariam uma dívida elevada para os envolvidos.

  1. Seguro de carro:

De acordo com as leis vigentes, esse tipo de seguro é obrigatório para todos os motoristas, pois o mesmo dá respaldo para o veículo e permite que ele esteja protegido contra colisões, acidentes, roubo em geral e até mesmo vandalismo.

O seguro destina-se a proteger automóveis, caminhões, motociclos e outros veículos contra danos físicos ou lesões que possam resultar da condução, sendo acidente ou não.

  1. Seguro de vida:

Esse tipo de seguro destina-se a aliviar custos financeiros deixados aos sobreviventes e dependentes do indivíduo falecido. A morte pode ser cara quando não há um planejamento para isso, pois há custos com o funeral e custos adicionais.

Em caso de morte, há uma apólice de vida que paga uma quantia previamente acordada para o beneficiário. Portanto, as despesas deixadas pelo falecido são cobertas e não restará dividas para os familiares.

  1. Seguro residencial:

Para que você tenha controle contra possíveis danos, este seguro permite que haja manutenção do valor da propriedade e até mesmo de grandes danos, como um incêndio.

O seguro residencial cobre a casa e se estende a quaisquer estruturas associadas a mesma.

  1. Seguro guarda-chuva:

Esse seguro permite que você tenha mais cobertura, além de outros tipos de seguros que você contratou. É basicamente uma cobertura extra de responsabilidade civil, feito exclusivamente para pessoas que possuem outras apólices e que ajudará a protegê-lo ainda mais.

  1. Seguro locatário:

Esse tipo de seguro é específico para inquilinos, pois é utilizado pelos locatários para cobrir as suas propriedades quando alugam. Portanto, é um seguro que cobre os bens pessoais em caso de danos ou roubo e que não é de responsabilidade do locador.

7. Seguro viagem:

Quando se planeja uma viagem é preciso se certificar de diversas coisas, mas não há como ter certeza de que não haverá imprevistos. Portanto, além das passagens e da mala, você precisa ter uma cobertura médica ou cobertura para incidentes.

Esse tipo de seguro é destinado para viajantes, pois dá auxílio em caso de voos cancelados, bagagem perdida, acidentes e etc.

  1. Seguro para animais de estimação:

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre esse tipo de seguro, mas já precisou levar o seu animal de estimação ao veterinário e teve que arcar com custos imprevistos. Portanto, esse seguro traz para os donos de pet uma segurança nesses casos.

O seguro retém uma quantia fixa do seu orçamento mensal para as possíveis despesas, caso o animal venha precisar de alguma emergência veterinária ou até mesmo de visitas de rotina a apólice irá cobrir.

Como a Clicksign pode ajudar na disrupção desse mercado?

A Clicksign é a pioneira na assinatura de documentos online no Brasil e atua simplificando processos e levando a transformação digital para todos. Assim como as Insurtechs, o foco está em proporcionar a melhor experiência possível aos seus usuários. 

Com as nossas soluções, uma seguradora poupará despesas desnecessárias com documentos impressos – eliminado uma grande despesa variável do seu orçamento -, melhorará a jornada de compra dos seus clientes, já que as nossas assinaturas podem ser feitas 24 horas por dia e através de apenas um clique e se obtém um diferencial competitivo considerável em relação aos seus concorrentes.

Para que você possa entender melhor a utilização das nossas soluções, aqui está um case de sucesso da Clicksign em parceria com a Porto Seguro

Agora que você já sabe quais são os tipos de seguros disponíveis no mercado e entende a importância do crescimento do setor, talvez você queira saber um pouco mais sobre as nossas soluções.

Por isso, se você deseja digitalizar os seus processos, como fazem as principais empresas do mercado, de uma maneira aplicável e juridicamente válida, não perca tempo e conheça agora nossos Planos e Preços.

Avalie esse conteúdo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.