Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

Conheça as 3 melhores metodologias ágeis para empresas

Homem com uma caneta digital em mãos utilizando um tablet
Negócios

Conheça as 3 melhores metodologias ágeis para empresas

Tudo começou na década de 90, quando se percebeu certa insatisfação da indústria de software com os resultados que se tinha em relação aos processos de desenvolvimento de produtos – projetos caros demais, produtos nada funcionais e automações fortuitas. Foi aí que um grupo de desenvolvedores decidiu que era preciso mudar.

Considerando a necessidade de um ciclo de produção mais estável e rápido e maiores acessos às validações dos clientes sobre serviços e produtos, constatou-se o solo fértil para a gênese de metodologias mais funcionais e ágeis, que foram condensadas no manifesto ágil de 2000 em uma reunião da comunidade da XP.

Com a procura de processos mais eficientes e adequados, as empresas perceberam nas metodologias ágeis uma forma de solucionar problemas operacionais, sejam estes processos longos de produção, desalinhamento das vontades dos clientes com o resultado final, falta de comunicação entre a equipe interna e a dificuldade de estabelecer prazos de entrega.

Ficou curioso para entender melhor no que consistem as metodologias ágeis? Não se preocupe, acompanhe a leitura a seguir que exemplificaremos esses métodos e suas funcionalidades.

Os 4 pilares essenciais do manifesto ágil

Como vimos, as metodologias ágeis foram uma resposta aos gaps organizacionais encontrados nos processos de criação de softwares convencionais, processos esses herdados da cultura de planejamento da área de engenharia civil, sendo pouco funcionais para a área tecnológica.

Sendo assim, a busca pela implementação de soluções mais consistentes e inteligentes que pudessem impactar visivelmente e positivamente no produto final foi uma resposta condizente com a 4ª Revolução Industrial, em que a agilidade e a redução da margem de erros são valores essenciais no ramo da tecnologia e inovação.

Mas, então, o que caracterizaria uma metodologia ágil? Em termos simples, enquanto os modelos convencionais se compõem por processos mais extensos e demorados, as metodologias ágeis são caracterizadas por fórmulas processuais curtas, com entregas rápidas e com melhor aproveitamento comunicativo entre as equipes.

Isso permite que as falhas sejam prontamente identificadas e corrigidas e que o resultado final esteja mais alinhado às expectativas criadas pelo cliente.

Processos curtos, otimização de tempo e melhor alinhamento comunicativo, já podemos perceber que tais metodologias embasaram-se em uma nova forma de ver e construir a realidade tecnológica. Essa nova percepção está assentada em 4 grandes pilares do manifesto ágil, a saber:

1. Indivíduos e interações: duas bases essenciais que devem estar acima dos processos e ferramentas;

2. Software em funcionamento: aqui a execução prática está acima das pilhas e pilhas de documentação;

3. Colaboração com o cliente: independentemente do contrato estipulado, ser transparente quanto as processos e saber ouvir os feedbacks dos clientes.

4. Responder às mudanças: embora os processos possuam uma sequência, é importante entender que a recepção a mudanças é essencial quando falamos de gestão de projetos. Em verdade, planejar é mais importante que ter um plano.

3 Métodos ágeis que pode mudar a sua gestão de projetos

Agora que você já está por dentro do que são métodos ágeis, nada melhor do que conhecer um pouco mais de perto quais são os principais, assim fica fácil decidir qual é o mais eficiente para a sua empresa, não acha? Confira aí!

1. Scrum

O Scrum é um dos métodos ágeis preferidos dos programadores – e não é para menos. O método é capaz de dar suporte na gestão de projetos que possuem um pequeno prazo de entrega.

Para o uso funcional da metodologia, você precisa conhecer os pontos positivos de sua equipe, mas também o seu calcanhar de Aquiles e, claro, todos os membros precisam de suas funções pré-estabelecidas. Outro fator importante para o uso do Scrum é a necessidade de consistência entre o que está sendo executado e as prioridades dos clientes.

Em suma, a prática do Scrum exige a criação de sprints, os intervalos temporais para execução de cada etapa, que ao encerrar demanda a validação do produto, independente da fase em questão, para que o próximo sprint possa ser iniciado. Essa ação concede maior controle dos processos e redução da margem de falha.

2. Kanban

A metodologia Kanban é a mais antiga de todos os métodos ágeis e se baseia nos processos japoneses de organização de trabalho. Aliás, o método foi idealizado na década de 60 pela Toyota e se apresentava de forma extremamente intuitiva, visto que se usava cartões que representavam o andamento do pedido em sincronia com o estoque de produção.

O processo de organização é bem visual e consiste em três etapas:

  • Atividades em execução – to-dos
  • Atividades em andamento – doing
  • Atividades finalizadas – done

Talvez essa estrutura te soe familiar, mas a verdade é que a adaptamos e replicamos em várias plataformas como o Trello e o Basecamp, ferramentas essas de gestão de projetos extremamente intuitivas, de fácil compreensão e que trazem maior segurança de dados na internet. Isso porque o método Kanban, em essência, é extremamente imagético, o que possibilita a facilidade de priorização de ações.

3. SMART

Se busca por uma metodologia mais realista, o método ágil SMART é a melhor opção para você. Baseado em 5 princípios de metas que tomam como referência as 5 letras de seu nome, a proposta se sustenta pela busca de planejamento de objetivos reais e factíveis. Confira cada um dos princípios:

Specific: a meta a ser atingida precisa de especificidade para que os meios certos sejam mobilizados.

Measurable: a meta elencada precisa ser passível de mensuração, afinal, os dados numéricos são a melhor forma de comprovação dos resultados.

Attainable: a meta precisa ser atingível, ou seja, é preciso ser realista e estar em alinhamento com as condições de produção da empresa.

Relevant: a meta precisa ser relevante para o projeto como um todo, sobretudo ao resultado final.

Time-related: a meta precisa ser entregue com agilidade dentro do prazo estipulado com o máximo foco possível.

E aí, ficou claro o que são os métodos ágeis e quais os principais deles?

Certamente com a prática ficará mais claro como essas metodologias operam, caso você decida integrá-las em sua empresa. Mas de uma coisa estamos certos, seja o Scrum, Kanban ou SMART a sua opção, temos certeza que os seus processos serão mais ágeis, claros e produtivos.

Então nos diga aí nos comentários: quais os seus propósitos de uso com esses métodos inovadores? Quem sabe eles não são as ferramentas que faltavam para alavancar a sua gestão de projetos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *