Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

Como pensar como uma startup e estar à frente das inovações do mercado neste novo milênio

Como pensar como uma startup e estar à frente das inovações do mercado neste novo milênio
Negócios

Como pensar como uma startup e estar à frente das inovações do mercado neste novo milênio

Mais do que digitalizar processos em sua empresa, pensar como uma startup é ter todo um código cultural contemporâneo ao novo milênio e às novas gerações de empreendedores e colaboradores que surgiram com ele.   

Dessa forma, não adianta sua empresa ter diversas ferramentas de automação de trabalhos se ela continua exigindo que o colaborador cumpra uma rígida carga horária, sem oferecer a ele os benefícios que a digitalização de processos gera. É, portanto, uma questão cultural. Precisa-se, cada vez mais, abandonar o pensamento empresarial proveniente do século XX. Vivemos outro mundo, novas formas de consumo passaram a existir, aplicativos de música, filmes e livros “on demand” tomaram conta do mercado. Novas gerações se formaram e, em breve, estarão no controle das empresas, governos e sociedade como um todo. Se sua companhia não se adaptar à esta geração, sinto dizer, mas corre um sério risco de ficar para trás. 

Pensar como uma startup é trabalhar por um propósito

Está certo, é muito bom chegar no começo do mês e ter garantido o dinheiro de seu trabalho. Mas será que é só isso? Trocar as horas de trabalho somente por ganhos financeiros é o ideal dessa nova geração? Sinto dizer, mas não. Não é. A geração do milênio procura viver de uma forma que lhe dê prazer. Assim, não é só o dinheiro que é importante, mas a satisfação de realizar as atividades diárias é uma das medidas para saber se está na área certa.

É importante deixar claro para os colaboradores qual o propósito do produto, como é a cultura organizacional da empresa, quais sãos os valores presentes na marca e na origem da instituição. Tudo isso é importante, pois faz com que eles se sintam realmente dentro de uma causa, fazendo parte de tudo o que foi sonhado pelos empreendedores quando fundaram a empresa. 

Você, neste momento, deve estar se perguntando: Ok! Mas o que eu devo fazer para minha empresa pensar como uma startup?

A resposta é que não existe exatamente uma fórmula para se pensar ou agir como uma startup. No entanto, há uma trilha. O empreendedor, por exemplo, tem que ter algo que o motive a empreender: o que ele gostaria de apresentar para o mundo; ou como ele poderia levar seu jeito de ser e de se comunicar para a empresa, e dela para a sociedade; seu modo de pensar; quem ele gostaria de ter por perto, trabalhando com ele; o quanto a vida pessoal é importante; quantas horas de seu dia são suficientes para ele lidar com o estresse do trabalho e ainda assim conseguir se satisfazer profissionalmente; e muitos outros fatores que podem preencher um livro sobre o tema.  

O ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho é um dos principais fatores que distinguem as startups de outras empresas. Embora englobe mais elementos, a cultura startup reflete em um ponto que é essencial e induz a um resultado prático: o clima na empresa. 

Quem trabalha ou já trabalhou em uma startup sabe que o ambiente de trabalho, e o clima que o envolve, é uma das principais motivações que levam os colaboradores a atuarem com disposição em suas atividades. E daí um dos motivos de sucesso das startups. 

Multidisciplinaridade 

Pensar como uma startup é saber que o número de colaboradores da empresa não deve ser muito alto. Menos trabalhadores, menores os custos. Parece óbvio, mas não é uma tarefa fácil. Exige com que os colaboradores atuem nas mais diversas atividades. 

Dessa forma, um profissional especializado em Administração pode ter que saber como escrever para o blog da empresa; um engenheiro pode precisar atuar em alguma parte do marketing; ou um advogado ter que administrar o fluxo de caixa. Não há mais espaço para cada um ter a sua caixinha e ficar restrito à ela. E isso não é ruim. Pelo contrário, a multidisciplinaridade pode até dar maior satisfação do que fazer sempre a mesma atividade. Isso é pensar como uma startup. 

Vontade de aprender

Não é necessário conhecer ou seguir um caminho existente para que sua empresa aja como uma startup. Mas estar aberto a experiências que deram certo é um diferencial que só vai te ajudar. Da mesma forma, pode ser que seu negócio é tão inovador que você pode ser o primeiro a atuar em seu mercado. Daí as lições vão ser aprendidas na prática, no dia a dia. Porém, é preciso manter a cabeça aberta para compreender o que os erros e acerto têm a ensinar.  

Aprender com a queda

Muitos empreendedores já amargaram algum tipo de queda, perda ou fracasso. É natural. Mas uma característica muito comum aos empreendedores que conseguiram certo destaque é a resiliência. Eles não desistiram no primeiro erro, na primeira decepção ou no primeiro fracasso. 

Uma figura histórica, o Barão de Mauá, chegou a ser o homem mais rico do Brasil no seu tempo. Conquistou tudo o que conseguiu com trabalho. Contudo, por revezes econômicos, ele chegou a perder toda sua fortuna. Faliu. Ainda assim, mesmo depois de ter voltado ao zero, ele terminou sua vida como um dos cidadãos mais ricos do país e pioneiro da industrialização brasileira. 

Este é um exemplo de como é importante saber perder. Pois se você desistir na primeira derrota, aí sim que nunca vai prosperar nos negócios. Pensar como uma startup é saber lidar com a queda.  

Seja fera: Confie no seu instinto

Ser fera é não somente ser bom no que faz. Ser fera é mais do que isso, é estudar, confiar em seu instinto, se capacitar para os desafios que possam vir. Pois, nem sempre haverá clareza nas decisões a ser tomadas. É aí que entra a intuição, experiência e tato com negócio. Porque haverá situações em que, mesmo preparado, será preciso arriscar. 

Que tal além de pensar, agir como uma startup?

É isso, quando você assumir todas essas atitudes, que são mais culturais do que mercadológicas, aí sim poderá partir para a tecnologia e todos os processos digitais que as startups usam. E neste caso, poderá automatizar processos, otimizar etapas operacionais com ferramentas de gestão digitais e diminuir tempo de ciclo de fechamento de vendas. 

Assine nossa News e receba mais informações que vão ajudar sua empresa a inovar e simplificar cada vez mais seus processos. 

Comments (6)

  1. Até que fim achei o que estava procurando. Artigo bem
    completo sobre o assunto. Obrigado pela informação.
    Compartilhei no meu pinterest.

    07/12/2020 at 04:37
    |Responder
  2. Antônio Torquato Lima Coelho

    O futuro importa, encantemos as crianças. Prof. Torquato

    21/08/2021 at 14:16
    |Responder
  3. LUCIANO MARINHO DA MOTTA

    Obrigado!
    Muito esclarecedor e comecei a entender o sentido de ser uma startup.

    22/09/2021 at 22:55
    |Responder
    1. Ashley Paes

      Olá, Luciano. Como vai?

      Que bom que você gostou do conteúdo! Se quiser receber mais artigos como este no seu email, assine nossa newsletter. Todo mês enviamos conteúdos com temas relacionados à tecnologia, inovação e segurança, para ajudar a simplificar sua forma de fazer negócios: Clique aqui para se inscrever.

      Aguardamos você,
      Até logo.😁

      27/09/2021 at 11:28
      |Responder
  4. Vania

    Perfeito, aprendi muito. Na sabia sequer o que era uma startup. Oba! Agora sei

    23/09/2021 at 10:32
    |Responder
    1. Ashley Paes

      Olá Vania!

      Que legal, ficamos muito felizes em saber que nossos conteúdos estão te ajudando e te ensinando. Compartilhar conhecimento é incrível mesmo!

      Caso você queira receber conteúdos como este no seu email, assine nossa newsletter mensal clicando aqui. Compartilhamos conteúdos com temas relacionados à tecnologia, inovação e segurança, para ajudar a simplificar sua forma de fazer negócio!

      Até breve. 😁

      27/09/2021 at 11:31
      |Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *