Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

Futuro da educação: Como acompanhar a era digital?

capa do artigo: Futuro da Educação
Educação

Futuro da educação: Como acompanhar a era digital?

Já é do conhecimento de todos que o futuro do país se constrói com a educação. Mas e o futuro da educação, como ele é criado? Está aí uma pergunta que nem todos sabem responder. Principalmente porque vivemos em uma Era que está em pleno processo de transformação.

Sabemos que educar é preciso. Contudo, ainda necessitamos descobrir como fazer isso em um mundo totalmente imerso em tecnologia. Em toda a direção que olhamos observamos tablets, celulares, notebooks, relógios inteligentes, automóveis inteligentes e toda uma vasta gama de dispositivos que aceleraram a revolução tecnológica e estão moldando a sociedade atual.

Tudo isso que está ocorrendo no planeta requer novos processos cognitivos e uma constante rotina de aprendizado.

O que vai fazer a diferença no processo educacional será a forma como esse conhecimento vai ser transmitido.

Mas você consegue prever como as pessoas vão aprender daqui a 10 ou 20 anos?

É difícil, não é?!

Existe algumas tendências de como será o futuro da educação. Quer saber quais são?

Continue lendo este artigo e, logo, você saberá.

A transformação das salas de aula

Desde um passado muito distante, a estrutura da sala de aula é sempre a mesma. São dezenas de cadeiras enfileiradas, um suporte para visualização do conteúdo a ser estudado e a presença de um professor que vai transmitir o conhecimento a seus alunos. Não há nada de errado com esta estrutura, mas a tendência é que isso aos poucos se transforme.

As salas de aula deixarão de ser um espaço destinado ao ensino teórico e vão passar a ter um objetivo prático. Serão incluídas nas salas de aulas mais interatividade, vídeos, mudanças no processo de divisão das salas e aprovação por competências.

A personalização do ensino

A educação no Brasil – e no mundo – caminha cada vez mais para a personalização do conhecimento. Não há mais espaço para o ensino massificado. Cada pessoa compreende o conteúdo ensinado de forma diferente das outras. Logo, não há sentido alunos distintos receberem aprendizados iguais. Assim, estudantes acima da média podem ter exercícios mais desafiadores e aqueles com mais dificuldade poderão praticar até atingir o nível adequado.

Com a tecnologia, o desempenho dos alunos será avaliado com mais precisão. O sistema fornecerá dados sobre quais obstáculos cada estudante precisa superar. E o professor vai se adaptar às necessidades dos alunos e trazer mais inovações de acordo com o comportamento da sala.

Liberdade de escolha

Ainda utilizando o tema do tópico acima, cada aluno vai poder personalizar seu ensino escolhendo as disciplinas que deseja aprender, tendo como referência seus gostos pessoais. As plataformas de aprendizagem, também, poderão ser escolhidas. Assim, cada um vai utilizar o dispositivo, programa ou técnicas que julgar necessário a seu aprendizado.

Trabalhando a prática

Para que o conhecimento não fique apenas na teoria, os novos métodos de ensino vão colocá-lo em prática por meio de projetos para que os alunos dominem a técnica e adquiram competências como organização, trabalho em grupo e liderança.

Outras formas de avaliações

O método de avaliação ainda utilizado hoje já não é mais tão eficiente. As perguntas de uma prova podem não ser a melhor forma de saber se o aluno aprendeu ou não. Já que uma resposta certa pode ser apenas o resultado de um conteúdo decorado, sem necessariamente ser assimilado.

A tendência para o futuro da educação é de que as avaliações sejam feitas através de projetos reais, com os alunos mostrando na prática aquilo que aprenderam durante o período letivo.  

Educação híbrida

A educação híbrida se dá com a presença do sistema tradicional de ensino aperfeiçoado com a utilização da tecnologia para melhorar o aprendizado.

Hoje é impossível pensar que um aluno, com acesso a inúmeros dispositivos tecnológicos, aceite passivamente o conhecimento fluir da cabeça do professor para a sua mente, observando um quadro negro escrito a giz. Sendo que com um toque na tela de seu celular ele absorve uma quantidade de conhecimento que dificilmente caberia em uma lousa de sala de aula.

Portanto, um dos maiores desafios das escolas nesse século XXI é o de se aproximar da realidade dos alunos e utilizar de ferramentas da atualidade – e que ele usa para se divertir – para transmitir, em conjunto com as técnicas tradicionais, o conteúdo que ele deve aprender.

Isso não significa que a figura do professor se torne inútil no ensino de hoje. Ao contrário, a presença de um educador é fundamental para fazer com que os estudantes tenham um norte e saibam utilizar a tecnologia para aprender e, com isso, se desenvolver.

Realidade virtual

A realidade virtual é uma das apostas para o entretenimento nos próximos anos. Entretanto, pode ser útil em outras áreas bem distintas, principalmente na educação. Com os óculos VR os estudantes podem conhecer biomas diferentes, ou visitar museus de diversos lugares do mundo, ou então, viajar para cidades históricas sem sair da sala de aula. Ou seja, é um campo muito vasto a ser descoberto e desbravado.

Utilização da tecnologia focada nas habilidades do aluno

O futuro da educação passa principalmente pela experiência própria de cada aluno e de como cada um se adapta melhor às ferramentas de estudo. Assim, há estudantes que vão preferir aprender por meio de realidade virtual; já outros se sentirão mais à vontade com vídeos; outros ainda, se darão melhor estudando com protótipos; fazendo pesquisas; e aplicando na prática o que aprendem.

Enfim, a tendência para o futuro é o foco nas habilidades de cada indivíduo.

Conclusão

Independente de como ou de qual tecnologia sua escola utilizar, o fato principal é que não será possível fugir dela. E isso se dará em todas as etapas do processo educativo, das matrículas às avaliações dos alunos.

Muitas escolas, por exemplo, já utilizam o Fluxia, que é uma plataforma de automação e gestão de contratos, para organizarem suas matrículas. Com isso, o processo de se registrar nos cursos escolhidos fica mais condizente com a realidade do ambiente escolar atual.  Com o Fluxia é possível que o próprio cliente preencha o formulário de inscrição e o assine eletronicamente, sem a necessidade de imprimir qualquer folha de papel. Esse contrato ficará armazenado na nuvem pela própria plataforma.

Entre você também para o futuro. Utilize o Fluxia!

Saiba mais assinando nossa News!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *