Gestão da cadeia de suprimentos: tendências na era digital

Gestão da cadeia de suprimentos: tendências na era digital

Em 2020, muitas empresas sentiram na pele a fragilidade da sua cadeia de suprimentos, ficando vulneráveis às mudanças radicais das atividades comerciais devido à pandemia.. Hoje, em meio à transformação digital e à possibilidade de realizar negócios independentemente da localização geográfica, muitas operações foram expandidas a níveis globais. Por conta disso, analisar a eficiência da gestão da cadeia de suprimentos se tornou, cada vez mais, uma prioridade.

Diante desse cenário, surge a necessidade de realinhar as diferentes áreas dentro de uma empresa, impulsionando o desenvolvimento de novas estratégias de gestão da cadeia de suprimentos e proporcionando um valor ainda maior aos consumidores. 

De fato, uma pesquisa da Gartner identificou que desenvolver uma gestão da cadeia de suprimentos resiliente e ágil é uma prioridade para quase todas as organizações, com cerca de 90% planejando investimentos para tornar sua cadeia de suprimentos mais eficiente nos próximos anos.

Cabe, então, perguntar: o que pode ser feito para tornar sua a gestão da cadeia de suprimentos mais lucrativa e pronta para o futuro?

Mas antes: o que é cadeia de suprimentos?

“Cadeia de suprimentos” é um termo usado para descrever o caminho que um produto percorre desde o seu estágio inicial de produção até chegar às mãos do consumidor final.

Pense nisso como uma série de etapas interconectadas que envolvem diferentes agentes, como fornecedores, fabricantes, distribuidores e varejistas. Cada etapa desempenha um papel importante na movimentação do produto ao longo da cadeia.

Por exemplo, imagine um tênis sendo fabricado e vendido em uma loja. De forma resumida, a cadeia de suprimentos começaria com os fornecedores de matérias-primas, depois iria para o fabricante, em seguida seria enviado para um centro de distribuição e, por fim, para os varejistas, que receberiam o produto e o colocariam à venda para os consumidores.

Ao longo dessa cadeia, há também o fluxo de informações, como pedidos, estoques e dados de vendas, que permite que todas as partes envolvidas coordenem suas atividades e tomem decisões com base nas necessidades do mercado.

Já no mundo digital, esse processo pode ser mais ágil e rápido. Ao considerar a cadeia de suprimentos de um software, por exemplo, temos sua criação e desenvolvimento, o controle de qualidade, a distribuição online e o suporte ao cliente. Além disso, as atualizações do software, que podem ser liberadas de forma incremental ao longo do tempo e trazem melhorias e novos recursos aos usuários.

Como é feita a gestão da cadeia de suprimentos?

A gestão da cadeia de suprimentos, ou supply chain management, se refere à coordenação e administração de todas as atividades envolvidas no fluxo de produtos, informações e serviços ao longo da cadeia de suprimentos.

A gestão da cadeia de suprimentos desempenha um papel fundamental na competitividade das empresas, permitindo uma melhor coordenação, colaboração e otimização de recursos ao longo de toda a cadeia. 

Isso é importante para garantir o fluxo adequado dos processos e assegurar que todos os envolvidos trabalhem de forma colaborativa, visando a melhoria contínua e alcançando vantagens competitivas no mercado.

Algumas etapas que englobam uma boa gestão da cadeia de suprimentos são:

  • planejamento e fluxo de dados;
  • rotinas logísticas;
  • produção de mercadorias;
  • custos;
  • gestão de ativos corporativos;
  • canais de distribuição;
  • tempo de entregas;
  • gerenciamento do ciclo de vida do produto.
Etapas da cadeia de suprimentos.
Algumas das principais etapas da gestão da cadeia de suprimentos. Fonte: SAP

Com a aceleração da indústria 5.0 e a competitividade do mercado, a gestão da cadeia de suprimentos traz consigo novos desafios e riscos. Com isso, mais de 50% dos líderes esperam que a complexidade da gestão da cadeia de suprimentos aumente nos próximos cinco anos, na maioria dos aspectos do modelo operacional. 

Nesse contexto, a otimização contínua, o planejamento estratégico e a implementação de práticas digitais inteligentes tornam-se essenciais para garantir o sucesso dessa gestão. 

Quais as vantagens de uma boa gestão da cadeia de suprimentos?

Uma boa gestão da cadeia de suprimentos pode trazer diversas vantagens significativas para as empresas. São elas:

Eficiência operacional

Uma gestão eficaz da cadeia de suprimentos otimiza o fluxo de materiais, informações e recursos ao longo de toda a cadeia. Isso resulta em processos mais rápidos, redução de desperdícios, menor tempo de ciclo e menor custo total de operação.

Redução de custos

A otimização da cadeia de suprimentos pode levar a uma redução significativa nos custos operacionais. Ao melhorar a eficiência, reduzir desperdícios, minimizar estoques desnecessários e otimizar a logística, as empresas podem obter economias de escala e benefícios de negociação com fornecedores, resultando em custos mais baixos de produção e distribuição.

Melhor atendimento ao cliente

Uma gestão eficaz da cadeia de suprimentos pode ajudar a melhorar o atendimento ao cliente. Ao ter uma visibilidade e controle melhores sobre os processos de fornecimento e distribuição, as empresas podem garantir uma disponibilidade adequada de produtos, entrega pontual, rastreamento de pedidos e resposta rápida a demandas e solicitações dos clientes.

Melhoria na qualidade

Uma cadeia de suprimentos bem gerenciada permite um melhor controle de qualidade ao longo de todo o processo, desde a seleção de fornecedores confiáveis até a adoção de práticas de controle de qualidade em todas as etapas. Isso ajuda a garantir que os produtos atendam aos padrões de qualidade estabelecidos, reduzindo a ocorrência de produtos defeituosos ou não conformes.

Maior inovação e agilidade

Uma gestão eficaz permite uma colaboração mais estreita entre fornecedores, parceiros e clientes. Isso pode estimular a inovação conjunta, o compartilhamento de informações e a troca de ideias, resultando em soluções mais criativas e adaptáveis. Além disso, uma cadeia de suprimentos ágil permite que as empresas respondam rapidamente a mudanças no mercado, como flutuações na demanda ou interrupções no fornecimento.

Vantagem competitiva

Ao otimizar os processos, reduzir custos, melhorar a qualidade e atender melhor aos clientes, as empresas podem se destacar no mercado e ganhar uma posição mais forte em relação aos concorrentes.

5 práticas digitais para otimizar a gestão da cadeia de suprimentos

Atualmente, as empresas estão direcionando menos esforços exclusivamente para a redução de custos e estão priorizando a adaptabilidade, a velocidade e a mitigação de riscos dentro da cadeia de suprimentos. Isso se deve ao fato de estarem adotando estratégias de fornecimento e distribuição mais flexíveis e aprendendo a envolver funcionários e clientes de maneiras inovadoras, frequentemente através de meios digitais.

Nesse cenário, uma pesquisa da Six Degrees apontou o uso de inteligência artificial, gerenciamento de ciência de dados e automação como as três principais mudanças tecnológicas previstas para a gestão da cadeia de suprimentos.

As três principais mudanças tecnológicas previstas para a gestão da cadeia de suprimentos: inteligência artificial, gerenciamento de ciência de dados e automação.
As três principais mudanças tecnológicas previstas para a gestão da cadeia de suprimentos, segundo a Six Degrees, são inteligência artificial, gerenciamento de ciência de dados e automação.

Aqui, vamos explorar estas e outras práticas digitais que podem trazer inúmeros benefícios para a gestão da cadeia de suprimentos, desde a melhoria da eficiência operacional até a melhor satisfação do cliente. 

No entanto, ao considerar a adoção dessas tecnologias, é importante olhar também para as necessidades específicas da empresa e a infraestrutura tecnológica disponível, além de garantir a capacitação adequada da equipe para implementar e utilizar essas práticas de forma eficaz. 

Dados e documentos em um só lugar

Informações espalhadas por diversas planilhas, documentos, e-mails ou até em papel podem acarretar em riscos de conformidade e muito retrabalho. Por isso, uma alternativa eficiente é utilizar uma plataforma que centralize todos os materiais, comunicações e transações da equipe.

As soluções da Clicksign são um bom exemplo de como uma plataforma de assinatura eletrônica e gestão de documentos pode ajudar. A Clicksign permite enviar documentos para múltiplos signatários de forma simultânea, rastrear em tempo real o status das assinaturas e armazenar os documentos em nuvem de forma segura. 

Com isso, é possível otimizar a gestão da cadeia de suprimentos, garantindo eficiência, reduzindo a dependência de papel e atrasos no fluxo de trabalho.

banner teste grátis

Análise de dados e uso de big data

Ao coletar e analisar grandes volumes de dados, a empresa pode identificar padrões, tendências e oportunidades de melhoria. Isso inclui a análise de dados de demanda, de desempenho da cadeia de suprimentos, de clientes e de fornecedores. 

As informações obtidas podem fornecer insights valiosos para a gestão da cadeia de suprimentos, otimizando a previsão de demanda, melhorando a precisão do planejamento e identificando áreas de ineficiência.

Nesse cenário, também vale monitorar métricas-chave de desempenho, como tempo de ciclo, taxa de atendimento de pedidos, níveis de estoque e custos operacionais. Com base nessas informações, a empresa pode identificar gargalos e oportunidades de melhorias, aumentando a eficiência e a competitividade da cadeia de suprimentos.

Revisão e atualização de processos

Com base na análise de dados performada, você irá perceber que permanecer com os mesmos processos por muito tempo raramente é uma opção viável. Afinal, os custos oscilam, objetivos empresariais se alteram, novos fornecedores aparecem e o mercado muda. 

Nesse sentido, contar com uma plataforma que facilite a reformulação dos fluxos é de grande valia para a gestão da cadeia de suprimentos. Isso inclui a capacidade de atualizar preços e condições de pagamento, estabelecer novas parcerias e fornecedores, entre outros ajustes necessários para manter os processos alinhados.

Processos ágeis com automação e integração de tecnologias

Sistemas de gerenciamento de armazém (WMS), sistemas de planejamento de recursos empresariais (ERP), sistemas de rastreamento e monitoramento e outras ferramentas digitais podem melhorar a visibilidade, a eficiência e a precisão das operações ao longo da cadeia de suprimentos. A utilização dessas tecnologias permite um fluxo contínuo de informações e a automação de processos, diminuindo tarefas manuais demoradas e propensas a erros.

Tecnologias como APIs de integração, por exemplo, permitem que empresas possam obter uma visão mais completa e atualizada das operações da cadeia de suprimentos, conectando indivíduos de diferentes estágios da cadeia. Elas facilitam o rastreamento de estoques, a previsão de demanda, a coordenação logística, o monitoramento de envios e outras atividades cruciais para garantir a eficiência e a agilidade da gestão da cadeia de suprimentos.

Tecnologias emergentes

O uso de tecnologias emergentes, como a Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial (IA) e blockchain, também pode trazer benefícios significativos para a gestão da cadeia de suprimentos. 

A IoT pode ser utilizada para rastrear e monitorar ativos em tempo real, a IA pode ajudar na previsão de demanda e otimização de rotas de entrega, e a blockchain pode proporcionar maior transparência e segurança em transações entre parceiros da cadeia de suprimentos.

Como a Clicksign pode otimizar a gestão da cadeia de suprimentos? 

Como vimos, saber como implementar eficientemente uma gestão da cadeia de suprimentos traz uma série de benefícios para a empresa, trazendo mais agilidade e competitividade para o negócio, além de reduzir os custos envolvidos. Essas vantagens podem ser amplamente potencializadas com a adoção de soluções tecnológicas que otimizam o gerenciamento do fluxo de recebimentos e entregas da organização.

A API de assinatura eletrônica da Clicksign, por exemplo, permite que as empresas incorporem facilmente recursos de assinatura eletrônica em seus sistemas e fluxos de trabalho existentes. Assim, é possível acelerar o ciclo de assinatura de documentos, reduzindo o tempo gasto por transporte físico e dependência de papel. Isso resulta em uma cadeia de suprimentos mais ágil, com processos mais eficientes e maior capacidade de resposta às demandas do mercado.

Além disso, vale lembrar que a plataforma oferece recursos para gerir documentos em um só lugar, facilitando seu armazenamento, organização, envio, assinatura e monitoramento. 

Conte com as soluções da Clicksign para tornar o seu negócio ainda mais dinâmico e ajudar a sua empresa a enfrentar os desafios da gestão da cadeia de suprimentos na era digital! 

Teste gratuitamente nossas soluções em assinatura eletrônica e mude o seu processo de gestão da cadeia de suprimentos.

Gostou? Compartilhe!

Pronto para começar?

Experimente grátis por 14 dias e veja como a Clicksign pode mudar o jeito como você faz negócios!

Tela do App Clicksign