Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

Lawtechs e Legaltechs: revolução digital no Direito

template_-capa-de-artigo-para-o-blog-2-1
Jurídico

Lawtechs e Legaltechs: revolução digital no Direito

As Lawtechs e Legaltechs chegaram para provar que a tecnologia pode fluir para as mais diferentes atividades profissionais, inclusive a conservadora área jurídica. Mesmo sendo um setor apegado à tradição, o Direito não ficou estagnado ante a revolução digital que pouco a pouco transforma profundamente diversos setores da sociedade.

É preciso que os profissionais da área legal acompanhem as evoluções tecnológicas com urgência, pois o futuro está sendo construído agora e já há inúmeras inovações incluindo Inteligência Artificial criada especificamente para o segmento jurídico. Inclusive, vale dizer que o mundo cada vez mais digital exige forte gestão de mudanças no setor jurídico, e isto certamente separa os que crescerão dos que se manterão inertes. 

Nessas duas primeiras décadas do século XXI, especialmente nos anos mais recentes, houve uma verdadeira ascensão de aplicativos desenvolvidos para a área legal. Isso vai de acordo com os anseios da sociedade, que precisa de uma justiça acessível e conectada, para que assim possa resolver os problemas de forma mais eficiente.

Entretanto, o que é possível identificar é que a prática legal apresenta demandas cada vez maiores e o tempo para atendê-las é proporcionalmente mais enxuto. Para crescer, é relevante mostrar atenção aos gaps entre tecnologias disponíveis e demandas jurídicas passíveis de inovação.

Há uma verdadeira defasagem nos sistemas utilizados pelos profissionais de direito, o que quer dizer que é preciso mais centralidade ou foco no uso de novas ferramentas.

O que são as Lawtechs e Legaltechs?

As Lawtechs e Legaltechs são empresas de tecnologia, no geral startups, que criam soluções modernas e inovadoras para o setor jurídico. Dessa forma, softwares de gestão de processos, ferramentas digitais e monitoradores legislativos são alguns exemplos dos produtos oferecidos por essas empresas.

As ferramentas disponibilizadas por elas têm feito da pesquisa jurídica uma atividade mais inteligente e abrangente.

Esses novos atores no cenário jurídico têm feito as lideranças dos maiores escritórios de advocacia repensarem como seus serviços são prestados. Mas as Lawtechs e Legaltechs não atingiram somente os grandes, elas fizeram com que pequenos escritórios, profissionais autônomos e outros agentes desse mercado também renovassem sua forma de atuar no direito.

A rotina das empresas que trabalham com advocacia mudou na medida que seus líderes perceberam que é preciso, acima de tudo, uma administração profissional e inovadora do trabalho legal. Afinal, tempo é dinheiro e métodos de gestão e comunicação eficientes afetam positivamente qualquer empresa ou departamento.

As plataformas criadas pelas Legaltechs ajudam os escritórios a aumentar a velocidade de seu trabalho e eliminar o desperdício de tempo. Isso aumenta a produtividade e resulta em mais horas faturáveis para um advogado.

Dessa forma, práticas que exigem grande complexidade de análises e tarefas repetitivas, que ocupam muito tempo dos advogados, ganham através das Lawtechs e Legaltechs novas soluções de gerenciamento de tarefas. E, assim, otimizam um fluxo de trabalho que seria feito por um ou até vários profissionais.

O que fazem as plataformas criadas pelas Lawtechs e Legaltechs?

Entre as tarefas que essas plataformas ajudam a otimizar, está a extração de dados para conseguir informações que podem ser úteis em litígios, criação e revisão de contratos, pesquisas legais e realização de diligências antes das aquisições corporativas.  

As Lawtechs e Legaltechs atuam para oferecer soluções que auxiliam no desempenho de negócios. Elas propõem um conjunto de ferramentas que atuam na elevação da eficiência, redução de custos, criação de um conhecimento acionável e melhora da comunicação com os clientes.

Outra vantagem dessas plataformas é a mobilidade, pois elas podem ser acessadas de qualquer dispositivo conectado à internet, como desktops, notebooks, tablets e celulares. Além disso, elas proporcionam transparência e clareza com os dados disponibilizados; e apresentam soluções projetadas para reduzir os custos internos dos clientes. Desse jeito, colaboram para diminuir o valor das taxas legais externas de serviços de grande e pequena complexidade.   

Há inúmeros tipos de serviço prestados pelas Lawtechs e Legaltechs, abaixo vamos ver alguns:

Analytis e jurimetria

Com o uso de Inteligência Artificial, essas empresas fazem a análise e compilação de dados e jurimetria. Dessa forma, podendo prever a decisão judicial a ser feita sobre determinada demanda.

Os robôs dessas plataformas são programados para fazer uma “varredura” nas sentenças e acórdãos proferidos no Brasil. Eles leem o conteúdo e fazem o cálculo da probabilidade de êxito com base no histórico de decisões de cada magistrado.

Automação e gestão de documentos

As startups que atuam com gestão de documentos, trabalham fazendo a automação de contratos e outros documentos jurídicos e na gestão do ciclo de vida desses contratos e processos.

Compliance

As empresas que atuam com compliance são especializadas em promover ações voltadas para que se cumpram as normas legais nacionais e internacionais estabelecidas. Portanto, as ferramentas que elas disponibilizam atuam para desenvolver e espalhar uma cultura de integridade em outras empresas e, desse modo, evitam que elas sejam penalizadas por irregularidades administrativas, legais e éticas.

Extração e monitoramento de dados públicos

Essas startups são especializadas em monitorar e promover a gestão das informações públicas que estão disponíveis para consultas online.

Resolução de conflitos online

Nesse tipo de atuação, essas empresas se dedicam a encontrar uma solução online para conflitos, tirando assim a necessidade de se recorrer à Justiça. A resolução desses conflitos se dá por meio de ferramentas tecnológicas que facilitam a mediação, arbitragem e negociação de acordos.   

Como os advogados podem se beneficiar das novas tecnologias

Momentos de instabilidade econômica podem ser vistos como oportunidades. A regra é que o que diferencia o trabalhador no mercado é a sua capacidade de lidar com os novos recursos disponíveis para exercer suas atividades.

Aumentar a eficiência e produtividade de qualquer tipo de empresa, é uma questão de sobrevivência frente a uma economia capitalista. Dessa forma, queira-se ou não, ao escolher entre um advogado que sabe lidar com as inovações tecnológicas de sua área e um advogado que não está atualizado com as ferramentas digitais e que, portanto, não tem a possibilidade de realizar seus processos internos de forma mais eficiente e competente, a preferência será pelo que sempre busca por atualizações.

Assim, não se deve ser arredio aos novos recursos tecnológicos. Pelo contrário, eles devem ser vistos como aliados de todos os profissionais. A automação, ao mesmo tempo que facilita os processos dentro da empresa, também reduz custos e torna os serviços jurídicos mais acessíveis a um número maior de clientes. E, como todos sabemos, mais clientes, mais faturamento e mais faturamento resulta em crescimento.s Lawtechs e Legaltechs são o presente e certamente se manterão no futuro do direito como a melhor e única estratégia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *