Estamos contratando, veja nossas vagas.

Blog

5 tendências do turismo que vão impulsionar o uso de tecnologia no setor

Turista tecnológico
Tecnologia e Negócios

5 tendências do turismo que vão impulsionar o uso de tecnologia no setor

Ao longo dos anos, a tecnologia tornou-se indispensável em diversos setores. Anteriormente, as pessoas tinham acesso a itinerários e passagens de forma offline e com uma certa burocracia, mas nos últimos anos, o cenário mudou e agora, a adesão tecnológica vem para trazer facilidade e implementar as tendências do turismo no setor.

Uma pesquisa feita pelo Global Online Travel Market, revelou que o setor de viagens on-line gerou receita no valor de mais de US$ 800 bilhões em 2021, e deverá atingir US$ 1.463,98 bilhões em 2027.

O crescimento do setor é nítido, e no pós-pandemia a evolução da tecnologia tem mudado ainda mais a forma com que as pessoas viajam.

Segundo o Booking.com, 63% dos viajantes acreditam que a tecnologia desempenha um papel fundamental no controle dos riscos à saúde durante as viagens e reduz a ansiedade de viagem em um mundo pós-pandemia.

A alteração no comportamento do consumidor mostra que tecnologia e viagens se complementam, e isso consequentemente exige que as empresas relacionadas a viagens e turismo transformem a maneira como operam. 

Neste artigo você entenderá como as tendências tecnológicas estão impactando o setor de turismo e como os avanços tecnológicos mudaram a forma como viajamos.

Uma nova era de viagens prestes a decolar:

Reconstruir o cenário de viagens, após a pandemia, tornou-se uma prioridade para o setor, e os millennials têm desempenhado um papel significativo nessa mudança de paradigma.

Nos últimos anos, segundo um estudo sobre o perfil desse consumidor publicado Tripplo, os millennials gastaram US$ 200 bilhões em viagens no total. E em 2020, mais de 40% da receita do setor de viagens foi composta por millennials.

Com a retomada do setor, as  expectativas dos viajantes se tornaram crescentes, o que fez com que eles mudassem o seu comportamento em relação a forma que buscam, que compram, que conhecem os destinos e que interagem com as empresas de turismo.

Com essa mudança, uma das tendências do setor, pós-pandemia, são as viagens que englobam a sustentabilidade com auxílio tecnológico.

Ainda de acordo com os dados levantados pelo, Booking.com, cerca de 63% dos viajantes estão dispostos a se esforçar mais para fazer escolhas de viagem mais sustentáveis ​​em 2022 – um aumento de 10% em relação a 2021. E cerca de 57% dos entrevistados prefeririam ficar em acomodações com certificação de sustentabilidade em 2022.

Esses avanços no setor, estão crescendo exponencialmente e é um alerta para que as PMEs invistam cada vez mais na experiência do usuário com base no comportamento do mesmo. A tecnologia é uma ferramenta que viabiliza as oportunidades de crescimento, mas a falta dela pode ser determinante para fazer com que o seu negócio sofra perdas.

“Acho que um dos principais aspectos para as PMEs se concentrarem, especialmente agora que estamos saindo da pandemia, é como elas podem se tornar mais eficientes e econômicas em termos de suas operações? E como, então, a tecnologia pode desempenhar um papel na operação do negócio? E como as PMEs do turismo podem elevar o seu serviço, em termos de prestação de serviços e experiência turística? Todos esses são aspectos importantes.” -Euchar Sultana, diretor de informação do Ministério do Turismo de Malta

Analisando mais a fundo esse cenário, a Travelport observou que 87% dos viajantes de negócios e gerentes de viagens corporativas desejam um processo de reserva mais simplificado. 42% deles acham que reservar uma viagem é realmente mais desafiador do que viajar em si.

A simplificação desses processos pode ser um grande diferencial mercadológico. Portanto, a implementação da digitalização de processos e da automação do processo de vendas poderão contribuir para que a sua empresa cresça nesse setor.

No contexto nacional, o setor de turismo está se recuperando e tem se destacado, internamente, de forma promissora. A receita gerada pelo turismo no Brasil em 2021 foi de U$$ 152.4 bilhões. 

Fonte: Statista

Ainda com base nesse estudo, com relação ao tipo de turismo que o brasileiro tem escolhido, o turismo interno contabilizou 98% do destino das viagens

Fonte: Statista

Assim, a digitalização aumentou a acessibilidade mundial para que seus clientes descubram os destinos de férias perfeitos. Ou seja, as viagens estão prevalecendo sobre a ansiedade pós-pandemia, porém também estão obrigando o setor a construir infraestruturas e práticas em que prevaleça o interesse dos viajantes. 

Como a tecnologia está mudando a indústria do turismo?

1. Tecnologia Móvel: 

O celular se tornou parte do nosso cotidiano, e em relação ao setor de turismo não seria diferente.

Hoje, temos acesso em apenas um click a um guia turístico, a agência de viagens, ao melhor localizador de restaurantes, mapas e muito mais. A tecnologia móvel está ao nosso lado durante toda a jornada de compra.

Dentro desse tema, a Salecycle, trouxe através de um estudo que o uso de dispositivo móvel para fazer reservas de viagens foi de 31% em 2019 e subiu para 37% em 2020. A taxa de reservas de viagens móveis saltou para 41% em 2021. Portanto, há evidências que comprovam que o cliente usa o celular para tomada de decisões. 

Dessa forma, para que as empresas não percam a oportunidade de passar pelo processo de compra do usuário, elas precisam facilitar a experiência de compra e a contratação de seus serviços, vide assinatura via whatsapp e aceite via whatsapp que já estão disponíveis no mercado e são oferecidas pela Clicksign.

2. Assistentes Virtuais:

Todos conhecem a Siri (Apple) e a Alexa (Amazon), as assistentes virtuais que atendem a todas as nossas necessidades. Nesse sentido, a indústria hoteleira começa a se beneficiar da chegada de assistentes virtuais especificamente concebidos para este ambiente. 

A IBM lançou recentemente o Watson Assistant, um assistente virtual com inteligência artificial que cria uma experiência interativa e personalizada para os consumidores. 

O intuito dessa A.I é ajudar empresas a desenvolverem suas próprias interfaces de voz personalizadas ao invés de usar soluções existentes no mercado. Sendo uma de suas vantagens, a integração, já que os clientes podem treinar o assistente com seus próprios conjuntos de dados.

O processamento dessa assistente virtual, é feito através da linguagem natural (NLP). Dessa forma contribuindo para melhorar a experiência do usuário nos canais que eles mais utilizam. 

Além disso, é atualmente a ferramenta mais rápida, abrangente, adaptável e de fácil funcionamento do mercado.

 3. Pagamentos sem contato:

Os métodos de pagamento sem contato também se tornaram cada vez mais populares na indústria do turismo. Na pandemia tornou-se uma necessidade, pois as pessoas evitavam cartões físicos e trocas de dinheiro.

No mercado de turismo, já existiam alguns destinos que fazem uso disso, como por exemplo: o Walt Disney World usa pagamentos sem contato. Enquanto cartões de crédito sem contato, Apple Pay e Google Pay são aceitos, além do uso de pulseiras, conhecidas como MagicBands.

4.Big Data:

Big data nada mais é do que uma coleta de dados robustos dos seus clientes, sendo esses dados coletados para contribuir com uma melhor personalização de serviços.

Após a coleta, é possível monitorar essas informações e mudar as estratégias de negócios da sua empresa para adaptar as promoções turísticas à realidade de seus clientes.

Sendo um exemplo disso, a rede hoteleira Meliá, que utiliza essas informações sobre seus hóspedes para descobrir qual é o melhor alvo para campanhas de marketing. Dessa forma, eles fazem uma melhor segmentação de suas campanhas para aumentar sua eficácia e otimizar o investimento necessário para essas campanhas.

5. IoT (internet das coisas):

A Internet das Coisas (IoT) promete trazer atualizações significativas para a indústria do turismo. Eles incluem a integração de sensores conectados à Internet dentro de itens como carros, malas, prédios e muito mais.  

Algumas propriedades do Virgin Hotel oferecem um aplicativo para seus clientes que permite que eles interajam com o termostato do quarto ou controlem a televisão no quarto.

A reserva on-line e o uso da tecnologia de inovação, tornou o processo de gerenciamento de viagens mais fácil e mais rápido. À medida que as pessoas interagem cada vez mais com essas tendências do turismo, o esforço que as empresas precisam fazer para reter os clientes tende a ser maior.

A tecnologia mudou a forma como os consumidores planejam, pagam e fazem a viagem. Ou seja, a necessidade da recepção pessoal da informação e do trabalho das empresas foi alterada. 

Esses avanços tecnológicos contribuíram para aumentar a eficiência dos negócios. Portanto, os objetivos para implementar essa inovação no seu negócio incluem automatizar viagens, economizar tempo, reduzir custos e criar uma experiência personalizada para os seus clientes. 

Porém, não se esqueça de que essa implementação deve ser feita para aprimorar a experiência do cliente antes, durante e depois da viagem em si.

Se você deseja digitalizar os seus processos, como fazem as principais empresas do mercado, de uma maneira aplicável e juridicamente válida, não perca tempo e conheça agora nossos Planos e Preços.

Avalie esse conteúdo

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.