Como melhorar a eficiência operacional da sua empresa: estratégias práticas e <em>cases</em> de sucesso

Como melhorar a eficiência operacional da sua empresa: estratégias práticas e <em>cases</em> de sucesso

Seja você um mercadinho local ou uma corporação multimilionária, melhorar a sua eficiência operacional é fundamental para otimizar seus negócios, aumentando suas margens de lucro e a viabilidade dos projetos a longo prazo.

Essa capacidade de produzir mais com menos, por exemplo, foi a chave para a Apple se recuperar após perder US$ 1 bilhão de dólares em 1997 e quase falir.

banner teste grátis

De fato, ineficiências podem custar muito a uma companhia. Afinal, cada minuto desperdiçado em um processo ou sistema ruim é um minuto que não pode ser gasto agregando valor ao cliente. Conforme dados da IDC, as empresas perdem até 30% em receita a cada ano devido a falta de eficiência operacional.

Nas palavras de Taichi Ohno, considerado o pai do sistema Toyota de produção e do sistema Kanban:

Foto 3x4 de Taichi Ohno em preto e branco.

“Os custos não existem para serem calculados. Os custos existem para serem reduzidos.”

Mas, afinal, o que é e de onde surgiu esse conceito?

O que é eficiência operacional: definição e origem

Em linhas gerais, eficiência operacional é a capacidade que uma empresa tem de executar suas atividades de forma eficaz e eficiente, ou seja, de realizar as tarefas corretas com o menor dispêndio de recursos possível.

Simplificando, se seus custos são x e suas receitas são y, então sua eficiência operacional é x/y.

Fórmula da eficiência operacional: custos dividido por receita.
Fórmula da eficiência operacional | Fonte: Optimoroute

Isso envolve tanto a análise de cada etapa do processo de produção ou entrega de um serviço, quanto a identificação de gargalos e a busca por soluções para melhorá-los.

A história da eficiência operacional remonta ao final do século XIX, quando Frederick Winslow Taylor publicou seu livro "Princípios de Administração Científica".

Taylor, que é frequentemente considerado o pai da administração científica, acreditava que a eficiência operacional poderia ser alcançada por meio da aplicação de métodos científicos aos processos produtivos.

Seu método envolvia a análise cuidadosa de tais processos, a identificação de possíveis gargalos e desperdícios, e a aplicação de técnicas de padronização e treinamento para garantir que cada trabalhador pudesse realizar sua tarefa da maneira mais eficiente possível.

O estudioso defendia, ainda, que se a cadeia produtiva fosse otimizada dessa forma, a produtividade de toda a organização seria significativamente aumentada.

Outro contribuidor importante para o desenvolvimento da eficiência operacional foi Henry Ford, fundador da Ford Motor Company.

O empreendedor percebeu que, ao dividir o processo de produção em etapas simples e sequenciais, e utilizando técnicas de padronização e especialização do trabalho, seria possível reduzir o tempo necessário para a produção de cada veículo.

Com essas observações, Ford conseguiu produzir automóveis a um preço acessível para o consumidor comum, revolucionando a indústria automotiva e criando um modelo que serviu de base para muitas outras indústrias.

Como medir a eficiência operacional?

A medição da eficiência operacional é crucial para determinar se uma empresa está operando com eficiência máxima ou se há espaço para melhorias.

Existem várias medidas que podem ser usadas para avaliar a eficiência operacional, tais como:

  • OEE (Overall Equipment Effectiveness): avalia a eficiência global dos equipamentos de produção de uma empresa. Ele leva em consideração três fatores principais: a disponibilidade do equipamento, a taxa de desempenho e a qualidade do produto. O OEE é calculado multiplicando esses três fatores. Um OEE de 100% significa que a empresa está operando com eficiência máxima;
  • tempo de ciclo: é o tempo necessário para produzir um produto ou serviço, desde o momento em que o pedido é recebido até a entrega final ao cliente;
  • produtividade: como uma organização utiliza seus recursos, incluindo mão de obra, equipamentos e matérias-primas etc. Pode ser medida de várias maneiras, incluindo o número de unidades produzidas por hora ou o número de serviços prestados por funcionário;
  • custo de produção: afeta diretamente a rentabilidade de uma empresa e inclui o custo de mão de obra, equipamentos, matérias-primas e outros custos associados à produção;
  • nível de estoque: é a quantidade de estoque que uma empresa tem em mãos em um determinado momento. Manter níveis de estoque excessivos pode ser um sinal de ineficiência, pois a empresa pode estar gastando dinheiro em estoque desnecessário ou sofrendo com a obsolescência do estoque. Por outro lado, manter níveis de estoque muito baixos pode afetar negativamente a capacidade da empresa de atender à demanda do cliente.

Ao monitorar cuidadosamente essas medidas, as empresas podem identificar áreas deficientes e implementar mudanças para melhorar a sua eficiência.

3 estratégias práticas para aumentar a eficiência operacional

A eficiência operacional é um importante indicador de desempenho para as empresas. Segundo a Bain & Company, todos os negócios deveriam incorporar uma mentalidade de eficiência em sua cultura para evitar a adição de recursos em excesso que fornecem apenas benefícios limitados.

Neste artigo, vamos explorar três estratégias práticas que podem ajudar sua empresa a aumentar a sua eficiência operacional.

1)Automação

A automação é uma das maneiras mais eficazes de aumentar a eficiência operacional. Ela permite que as tarefas sejam concluídas rapidamente e com maior precisão, eliminando erros humanos e reduzindo o tempo necessário para executar as tarefas.

Além disso, a automação permite também que os colaboradores se concentrem em atividades mais complexas e estratégicas, aumentando a produtividade e a eficiência geral da equipe.

”A primeira regra de qualquer tecnologia usada em um negócio é que a automação aplicada a uma operação eficiente aumentará a eficiência. A segunda é que a automação aplicada a uma operação ineficiente aumentará a ineficiência.” 

Bill Gates, fundador da Microsoft

Algumas áreas que podem ser automatizadas incluem atendimento ao cliente, gestão de estoque, faturamento, contabilidade e contratos.

Na Clicksign, por exemplo, é possível criar e gerenciar documentações de maneira simplificada através da solução de automação a partir de um modelo, eliminando os pontos de atrito e dando tração à assinatura de termos e acordos importantes.

https://www.youtube.com/watch?v=6-K4IqyVqwU

2)Padronize os processos

Padronizar os processos é outra estratégia importante para aumentar a eficiência operacional, pois ela garante que as atividades sejam executadas de maneira consistente, independentemente do colaborador responsável.

Desta forma, é reduzida a possibilidade de erros e garante-se que as tarefas sejam concluídas de maneira eficaz. Além disso, a padronização torna mais fácil identificar e corrigir problemas em potencial, o que ajuda a aumentar a qualidade do produto ou serviço oferecido.

3)Adote uma cultura de melhoria contínua

Uma cultura de melhoria contínua é uma cultura que incentiva os colaboradores a identificar áreas de melhoria e a buscar constantemente maneiras de aprimorar os processos existentes.

Ao se adotar uma cultura de melhoria contínua, sua organização pode identificar e eliminar os gaps que impedem a eficiência operacional, melhorando constantemente a qualidade do produto ou serviço oferecido.

Mais que isso, ela ajuda a criar um ambiente de trabalho mais colaborativo e incentiva a inovação, o que pode resultar em novas oportunidades de crescimento para sua companhia.

Cases de sucesso na implementação dessa estratégia

A eficiência operacional é fundamental para garantir que uma empresa seja competitiva e possa oferecer um produto ou serviço de qualidade a um preço acessível.

Além da Apple, inúmeras outras instituições se beneficiaram desse conceito para melhorar seus negócios. Dentre elas, estão:

🚘Toyota

A Toyota é uma das empresas mais conhecidas por sua busca pela eficiência operacional. A empresa é pioneira no método de produção enxuta, também conhecido como "Lean Manufacturing", que visa eliminar desperdícios e maximizar a eficiência do processo produtivo.

O método de produção enxuta da Toyota é considerado um dos mais eficientes do mundo e a empresa é frequentemente citada como um exemplo de excelência em eficiência operacional.

📔Amazon

A Amazon investiu fortemente em tecnologia e automação para otimizar seus processos de logística e atendimento ao cliente.

À título exemplificativo, adotou o uso de robôs para separar e embalar pedidos, reduzindo o tempo necessário para processar e enviar as encomendas.

Além disso, a empresa usa inteligência artificial e análise de dados para entender as preferências do cliente e oferecer uma experiência de compra personalizada.

🍟McDonalds

O McDonald's desenvolveu um processo de produção padronizado para garantir que os alimentos sejam preparados de maneira rápida e consistente em todas as suas lojas em todo o mundo.

A empresa usa tecnologia para otimizar seus processos de pedidos e atendimento ao cliente e implementou o modelo de quiosques de autoatendimento para reduzir as filas e oferecer uma experiência de compra mais rápida e eficiente.

Maximize sua eficiência operacional com as soluções Clicksign

As soluções Clicksign oferecem uma variedade de recursos para ajudar a maximizar a eficiência operacional de sua empresa.

Desde a assinatura eletrônica até a integração e a automação, essas soluções podem ajudar a simplificar processos, economizar tempo e aumentar a lucratividade.

Com a Clicksign Assinatura, é possível enviar documentos para serem assinados de forma remota, eliminando tempo e recursos que seriam necessários para imprimir e enviar registros físicos.

Já com a Clicksign Integração, reduz-se a necessidade de alternar entre vários aplicativos (Google Drive, Zapier etc.), conectando ferramentas de negócios, via API, para ajudar a reduzir erros humanos e entregar uma experiência positiva para o cliente.

Finalmente, com a Clicksign Automação, são criados documentos a partir de um conteúdo padrão, em que se alteram apenas alguns dados variáveis do signatário (quem assina) através do fluxo com formulário ou fluxo com planilha. 

Se você se interessou sobre eficiência operacional e deseja saber mais sobre como a Clicksign pode revolucionar os seus processos, clique aqui e fale com um especialista.

Gostou? Compartilhe!

Pronto para começar?

Experimente grátis por 14 dias e veja como a Clicksign pode mudar o jeito como você faz negócios!

Tela do App Clicksign